Descubra como é feito o ensaio de dilatação térmica linear em rocha - Contenco
22340
post-template-default,single,single-post,postid-22340,single-format-standard,theme-bridge,woocommerce-no-js,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,columns-4,qode-theme-ver-17.2,qode-theme-bridge,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.0.5,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-22095,elementor-page elementor-page-22340
 

Descubra como é feito o ensaio de dilatação térmica linear em rocha

Descubra como é feito o ensaio de dilatação térmica linear em rocha

dilatação térmica linear em rocha

Um dos principais testes laboratoriais que existem em termos de obras e infraestrutura, e que lida com insumos naturais, é o ensaio de dilatação térmica linear em rocha.

Também naturais são os aspectos mecânico-físicos com que lidam os ensaios de dilatação linear, pois tratam do aumento de tamanho da matéria em relação à temperatura e ao tempo.

Uma vez que quaisquer obras serão invariavelmente submetidas aos auspícios do tempo e da amplitude térmica (calor e frio), sabemos já por que esses ensaios são tão importantes nesse contexto.

Neste artigo, vamos entender um pouco mais como funcionam os ensaios de dilatação térmica linear em rocha, bem como conhecer um equipamento indispensável para esse procedimento – fabricado e comercializado pela Contenco!

Siga a leitura se orientando pelo índice:

  • O que é o ensaio de dilatação térmica linear em rocha?
  • Como é feito o ensaio de dilatação térmica linear em rocha?
  • Conheça o Dilatômetro Para Medir Dilatação Térmica Linear I-4215

 

Além disso, separamos a seguir alguns artigos do Blog da Contenco que podem figurar em seu radar de interesse. Abra-os em abas diferentes para ler depois!

Saiba Detalhes Sobre Ensaios Marshall (Ou Ensaios De Asfaltos) E As Máquinas Que São Utilizadas!

Conheça O Ensaio De Solos CBR – California Bearing Ratio E Os Equipamentos Utilizados

Conheça Os Principais Equipamentos Para Laboratórios De Concreto

O que é o ensaio de dilatação térmica linear em rocha?

Trata-se de um teste laboratorial que, conforme já adiantamos um pouco no início deste artigo, verifica o quanto uma amostra varia de tamanho em função do aumento da temperatura – fenômeno que é uma propriedade física de qualquer matéria.

Dilatação é nome deste fenômeno. Em linhas gerais, ocorre da seguinte maneira: quanto mais energia (calor) é fornecido a uma determinada quantidade de matéria, mais seus átomos e moléculas se “agitam”, fazendo assim com que aumentem de tamanho – se dilatem.

Nesse contexto, imaginemos uma obra – uma edificação, por exemplo, exposta aos elementos. Sol, vento, chuva, estações do ano e até mesmo neve contribuem para a variação de temperatura dos materiais, muitas vezes ocorrendo em intervalos pequenos (por vezes no mesmo dia).

É essa variação que o ensaio de dilatação térmica busca determinar, em ambiente controlado (laboratório) e por meio de equipamento específico, sobre os quais veremos mais logo nos próximos itens.

Como é feito o ensaio de dilatação térmica linear em rocha?

Conforme já vimos nas explicações e exemplos anteriores, um dos elementos essenciais em um ensaio de dilatação térmica é a temperatura, que provoca um aumento no tamanho dos materiais de forma geral.

Ou seja: para entendermos como e quanto uma determinada amostra de rocha pode se dilatar em relação à temperatura e ao tempo, é necessário simular situações desse tipo em laboratório.

Esse processo é feito por meio do Dilatômetro (veja no próximo item), que submete uma amostra de rocha a temperaturas cada vez mais altas, aumentando em função do tempo e, assim, extraindo dados específicos sobre esse processo.

Entre esses dados coletados estão o coeficiente de dilatação, que é principal e mais importante, e a transposição desses efeitos em gráficos que relacionem temperatura, tempo e deformação da amostra.

Conheça o Dilatômetro I-4215 da Contenco

Informações tão importantes e detalhadas só podem ser obtidas por meio de um equipamento que seja ao mesmo tempo confiável, robusto e preciso. E isso nós já temos: é o Dilatômetro Para Medir Dilatação Térmica Linear I-4215.

Dilatômetro Para Medir Dilatação Térmica Linear I-4215

A máquina – que é de produção 100% nacional da Contenco – promove ensaios para verificação do coeficiente de dilatação linear em amostras de rochas, revestimentos e outros materiais inorgânicos quaisquer. Possui capacidade de incremento de temperatura de 0º a 60ºC a uma taxa de 0,1°C por minuto.

Além disso, o Dilatômetro é controlado por meio de um software desenvolvido pela própria Contenco, por meio do qual é possível cadastrar as amostras, controlar e monitorar a temperatura, obter dados e emitir relatórios.

O melhor, claro, é sempre poder vislumbrar esse tipo de equipamento com elementos visuais marcantes. Que tal então vermos esse vídeo de apresentação do Dilatômetro?

Esperamos que todas as informações, exemplos e conceitos que mostramos aqui tenham sido úteis para você! Compartilhe este artigo com seus contatos e fique conectado para as novidades do nosso blog!